Ensaios técnicos: o povo faz festa no verão carioca

ET-Moci-110116-098-baianas-abre-alas

E dá-lhe carnaval. Manifestação cultural que se reinventa ano a ano. Fenômeno social capaz de ser metamorfose  e símbolo nacional que se transmuta permanentemente.

O povo do carnaval é assim. Tem seu tempo ruim, que ninguém é perfeito, mas da tempestade antevê  a bonança  e sabe, instintivamente, que é na mesmice que mora o perigo da monotonia de sua tradução, adequação e conseqüente enquadramento nos padrões estabelecidos pelo poder constituído. Aí, deixa, ou deixaria de ser carnaval, transgressão, imaginário e fantasia. Adeus folia!

O carnaval é igual a tubo de pasta de dente. Quando a gente pensa que não há mais nada nele, aperta aqui, aperta ali, e aparece um restinho que vira a espuma que se espalha pela boca, limpa e refresca nosso hálito, dando um novo sabor à vida.

Não é que diziam que os desfiles das escolas de samba cariocas estavam virando cartas apenas do baralho turístico do calendário oficial da cidade do Rio de Janeiro? Distante do povo que o consagrou pelo formato imposto por seu espaço arquitetônico, custo elevado e necessidade de ser um espetáculo global, transmitido em cadeia mundial para milhões de telespectadores que, definitivamente, não têm noção do que fazem  aquelas milhares de pessoas passando em frente as câmeras estrategicamente colocadas para vender um produto pasteurizado e simplificado ( visto pelas câmeras), com uma trilha sonora que, para eles, é toda igual.

Pobre carnaval, triste, dizem os críticos,  monótono e monocórdio desfile de fantasias inexplicáveis representando enredos incompreensíveis, cercado por todos os lados de carros alegóricos gigantescos, atos teatrais coreografados, cronometrados, e, cada vez mais, milimetricamente regulamentados.

Aos carnavalescos cabe o papel  de inventar novidades geniais.  Mas é o povo, senhor e dono da folia, quem dita seu andamento que, tem um tempo muito mais amplo que o frenético vídeoclip apresentado aos olhos do mundo pelas dezenas ( ou serão centenas?) de câmeras espalhadas pelo percurso da Marquês de Sapucaí.

E foi assim, da boca, corpo e canto do povo que, com a virada do milênio, uma sub-forma de expressão carnavalesca  começou a se desenvolver na avenida do dreamteam. Diz que começou com a Mangueira e a Tradição seguiu no seu calcanhar. A criação de um desfile técnico no Sambódromo carioca, no período que antecede o carnaval jamais suplantará o criador mas, hoje, ocupa um espaço surpreendente no calendário do carnaval carioca.

Enquanto as autoridades  elocubram, projetam e idealizam um desfile de inverno, em plenas férias de julho, para incrementar o calendário de eventos da cidade, os maravilhosos poderes do mundo mágico do carnaval derramavam seu pó de pirlimpimpim no simples ato de… ensaiar.

Hoje, a brincadeira já tem data oficial para começar. Principia no primeiro final de semana após o Dia Nacional do Samba, 2 de dezembro, faz uma pausa nas festas de fim de ano e estende o tapete vermelho (ou azul, verde, branco, dourado, prateado) por todos os finais de semanas do verão carioca.

No início, eram apenas os acompanhantes dos desfilantes que iam  para as arquibancadas ver sua escola ensaiar. Depois, na base do boca a boca, o programa bom, bonito e barato foi expandindo seu público. Neste   ano, já houve ensaio com mais de 70 mil pessoas vendo a passagem das escolas. Com um detalhe, sem pagar um único centavo.

Nada de brigas, confusões ou violência. A princípio por convicção, hoje pelo apoio dado aos desfiles técnicos pela Riotur e outros órgãos da prefeitura: bombeiros, trânsito, segurança. A esfinge exigiu; proteja-nos ou devoraremos a lenda de que, sem segurança não há alegria.

Nestes tantos poucos anos (se considerarmos o tempo de existência dos desfiles das escolas de samba, criador da criatura ensaios técnicos) outras novidades surgiram, como happenings e performances para enfeitar o ritual de passagem pela passarela do samba, organizado com muita competência pela Liesa. A cada novidade, uma brincadeira a mais, incorporada ou descartada, conforme o resultado apresentado aos “formadores de opinião” presentes nas arquibancadas.

Alas com camisetas foram ganhando um brilhinho nas letras do nome da agremiação, uma purpurina no desenho estampado, um recorte para mostrar um pouco mais do colo da mulata, tiaras, lenços e flores nos cabelos dos componentes. Os gaiatos não perderam a deixa e partiram para a livre interpretação dos temas, sem fantasia, média alegoria ou loucura total, conforme o gosto do freguês. Não importa. Por que ali, uniformidade não conta ponto para a expressão da alegria. Vale quase tudo.

Inclua no pacote a pouca roupa das famosas “quem?” que têm a chance de treinarem poses, caras,  gestos e bocas para brilharem no grande dia. Por que samba que é bom, sabe como é, fica para as crioulas maravilhosas que vem atrás das baterias com a missão de encherem os olhos das moçada, na hora da entrada dos ritmistas no segundo recuo. Coisa pra gente que realmente sabe o que faz…

No próximo final de semana será grand finale da temporada. Depois de uma semana de intensos trabalhos, incluindo a pintura da pista, no sábado a Beija-Flor e a Imperatriz  fazem seus últimos ajustes. No domingo, o Salgueiro, campeão do último carnaval passará, de vermelho e branco, no teste final de som e luz da AVENIDA. Depois, quem se despede é o Pagode da Marquês, que há 8 anos leva para o final das domingueiras da Sapucaí, renomados nomes do mundo do samba, como Alcione, Fundo de Quintal, Beth Carvalho e Arlindo Cruz e Emílio Santiago, entre outros.

O carnaval ainda não chegou, mas a farra dos ensaios  técnicos já deixa saudades no calendário da folia

Anúncios

2 Respostas para “Ensaios técnicos: o povo faz festa no verão carioca

  1. Pingback: Carnevale di Rio: Mocidade 2011 | Mostra Carnevale di Rio·

  2. Pingback: Calendário anual | Mostra Carnevale di Rio·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s